Reflexão de ano novo

Ana Grazina
Psicóloga clínica

Tem sido notória a crescente preocupação com a saúde mental em portugal pela intensidade de sintomas que se tem sentido nestes ultimos tempos. As estatisticas são avassaladoras e a quantidade de informação que nos vai passando pelos olhos espelha a deterioração que o bem estar psicologico tem tido no pós pandemia.

Não é que não existissem já doenças mentais, mas com a pandemia, notou-se um agravamento de sintomas especialmente sintomatologia depressiva nos adultos e jovens. Embora exista muito menos estigma sobre a procura de psicólogos, os recursos são escassos para uma resposta eficaz.

Quero deixar algumas sugestões ao leitor de autocuidado para que neste novo ano, período propenso a novos recomeços, metas e objetivos, sejam alcançados com passinhos de bebé, mas com consistência e equilíbrio.

O exercício físico, as caminhadas ao ar livre e a socialização podem ajudar a construir uma rotina mais saudável e também mais feliz. Aproveito para recomendar também a poupança de um dos bens mais preciosos que temos: o tempo. Aproveitemos para gastar o nosso precioso tempo com aquilo que nos realiza, com o que nos preenche internamente e principalmente com o que nos faz felizes.

Ana Grazina
Psicóloga clínica

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found