Solidariedade. Trocar a produção de ginja por álcool desinfetante

“Deixemos a ginja para depois”. É na produção de ginja de Alcobaça que se centra parte da produção da empresa Lemos Figueiredo, mas, com a pandemia, esta atividade ficou suspensa. Com vontade de ajudar, a Lemos Figueiredo resolveu redirecionar os seus recursos para a produção de álcool desinfetante, contando com os Veteranos do Ginásio na concretização do projeto. “Uma produção mais simples que a da ginja, até a nível de ingredientes, para além de que temos também a parte do engarrafamento e rotulagem”, disse a’O ALCOA Salomão Figueiredo, responsável da empresa. Segundo o empresário, o maior obstáculo foi arranjar mão-de-obra, “mas resolveu-se”. Como parceiros da iniciativa, que ascendeu ao valor de cerca de 25.000 euros, os Veteranos do Ginásio de Alcobaça destacam-na como “uma oportunidade de ajudar a quem nos ajuda”, como afirmou a’O ALCOA o seu presidente, Rui Alexandre.

 

Saiba mais na edição impressa e digital de 16 de abril de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found