Tudo bons rapazes

Alcina Gonçalves
Empresária - Turismo e Animação

No dia 21 de Março li uma notícia no DN “Ministro da Saúde Alemã sob suspeita de negócios ilegais com a empresa do marido”. Tinha a ver com a aquisição de milhares de máscaras. E eu a pensar que os do sul da Europa é que são gente pouco séria?
Passado um ano de Pandemia, já assistimos a tudo, aviões vindos da China carregados de ventiladores. Onde estão? Tendo em conta que o SNS nunca mais está preparado. Aviões cheios de máscaras, muitas delas inutilizadas: não tinham certificação. Equipamento que tinha como destino determinado país e foi desviado para outro. Mais recentemente “roubo” de vacinas. O problema não é português, é mundial, mais nos países ocidentais, porque os países do 3º mundo praticamente não têm acesso à vacina. Este comportamento não é novo, faz parte da natureza humana. E são estes “ladrões” de vacinas e peritos em negociatas que muitas vezes vêm pregar a moral e bons costumes. São capazes de apontar o dedo em riste e falar em respeito. Por cá, neste país à beira mar plantado, o Presidente manda ficar em casa, usar máscara, respeitar e depois vai passear para Roma e Madrid, como diz um amigo meu “o confinamento é bom mas é para os outros”.
A Pandemia veio mostrar que o homem até pode ter mais ventiladores, mais máscaras e até pode ter criado uma vacina em pouco tempo, até pode estar rodeado de máquinas de última geração, mas o seu comportamento não mudou nada em milénios, os sentimentos mais mesquinhos e intolerantes estão à flor da pele, o “salve-se quem puder” e a ganância também. Lembro-me de ouvir no início da pandemia “o ser humano vai ficar melhor”. Não consigo vislumbrar nada disso. Pela minha parte ofereço a minha vacina, não roubem a quem mais dela precisa. Quero apenas viver, respirar ar puro e não preciso de lições de respeito de ninguém, o respeito foi um dos valores que os meus pais me incutiram muito cedo.
Sobre as negociatas de milhões à conta do Covid em testes, vacinas, seguros, banca, só me vem à memória um filme de 1990, com o Robert de Niro – Tudo Bons Rapazes. Estes bons rapazes como o ministro alemão vão fazer durar isto até à eternidade. Tudo isto é triste na velha Europa, berço da herança judaico-cristã. Estamos perdidos, sem referências, privados de direitos e com um “bufo” a cada esquina para nos acusar de falta de respeito.

Alcina Gonçalves
Empresária - Turismo e Animação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found