Turquel. A aventura de um casal com 60 anos de casamento

Filipe Luís
Editor executivo da revista VISÃO

“A tua mãe era mesmo bonita! Que brasa! Olha para isto!”. O desabafo, dirigido ao seu filho, sai dos lábios de Afonso Delgado Luís, 82 anos, quando, nas vésperas de celebrar as Bodas de Diamante, 60 anos de matrimónio, com Maria Alexandra Madaleno, revisita e volta a folhear o álbum de fotografias do casamento.

Naquele distante e escaldante dia 8 de julho de 1962, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição (ou Paroquial) de Turquel, dois jovens, pouco mais do que adolescentes, Afonso, de 22 anos, e Alexandra, de 21, davam o “sim”, perante o padre José Carlos de Sousa (entretanto desaparecido), mentor espiritual e animador de atividades de uma geração de jovens católicos da paróquia local, que haveria de doutorar-se em Roma e vir a ser uma voz muito escutada nos média nacionais, tendo sido, nomeadamente, membro do Conselho de Opinião da Rádio TSF. De aparência ainda mais jovem do que o que dizia o bilhete de identidade, Alexandra e Afonso começavam uma nova vida, radicalmente diferente – já lá vamos – das referências que, até àquele momento, guardavam na sua memória. A testemunhá-lo, lá estava o padrinho da noiva, o célebre médico Joaquim Guerra, primeiro presidente e histórico dirigente do Hóquei Clube de Turquel, que teve consultórios na sua terra e em Alcobaça.

É interessante, nesta data, e tem óbvio interesse público, relevar o facto de haver, no nosso concelho, um casal que, no pleno uso das suas faculdades mentais e físicas, se dá ao “luxo” de comemorar 60 anos de casamento. E foi por isso mesmo que O ALCOA me pediu este texto, no intuito de partilhar com os seus leitores esta história exemplar.

Saiba mais na edição impressa e digital de 7 de julho de 2022.

Filipe Luís
Editor executivo da revista VISÃO

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found