Veterinária. Marta Castelhano vê projeto financiado nos EUA

O Cornell Veterinary Biobank, de Nova Iorque, nos Estados Unidos da América dirigido por Marta Castelhano, com raízes em Alcobaça, recebeu um subsídio de 2,5 milhões de dólares (cerca de dois milhões e cem mil euros) para processar, armazenar e distribuir amostras biológicas de cães. Estas amostras destinam-se ao Dog Aging Project, projeto de Envelhecimento Canino, no qual Marta também participa e que procura entender como os genes, estilo de vida e ambiente influenciam o envelhecimento dos animais. Estudo que recebeu, em final de 2019, um financiamento de 23 milhões de dólares (cerca de 19 milhões e quatrocentos mil euros) atribuídos pelo Instituto Nacional de Saúde de Geriatria, dos Estados Unidos.

 

Saiba mais na edição impressa e digital de 19 de agosto de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Candidaturas abertas

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

Porto de Mós. O projeto do baile dos pastorinhos

08 Mai | Sáb | 09:00

Leiria. O festival de música

15 Mai | Sáb | 19:30

Teatro José Lúcio da Sílvia, Leiria

Porto de Mós. Caminhada nas Minas da Bezerra e Serra da Pevide

08 Mai | Sáb | 09:30

Serra de Aire e Candeeiros, Porto de Mós

Caldas da Rainha. A exposição da ESAD

06 Mai | Qui | 09:00

ESAD, Caldas da Rainha

Leiria. Conferências de saúde, de economia e de ambiente

05 Mai | Qua | 14:30

Teatro Miguel Franco, Leiria

Alcobaça. Biblioteca convida à conversa com…

10 Abr | Sáb | 11:00

online