Economia

Alcobaça. Via Régia divulga história com artigos de luxo

via regia (2)

Em cada peça há um toque especial, mas é o requinte e a beleza dos detalhes que nos levam a viajar para outros tempos, à época das rainhas. Assim se traduz a singularidade da Via Régia, que nasce das mãos de Rosa Freire, uma lisboeta a viver em Alcobaça há muitos anos. “A Via Régia pretende divulgar a história, através do traje e materializa-se em bonecas que são inspiradas em rainhas de Portugal”, explica a sua mentora, para quem este projeto faz sentido porque “ter futuro é ter passado; e ter passado é ter história e ter identidade”.
Vamos então recuar ao passado, para contar a identidade desta ideia. Uma história que nasceu há uma meia dúzia de anos, despertada pela dança medieval e renascentista que Rosa experimentou e que lhe trouxe experiências fantásticas e inspiradoras, mas que só há dois anos materializou na Via Régia. A paixão pela história, pelas rainhas e sobretudo pelos trajes acabaram por fazer o resto. Mas, conforme faz questão de sublinhar, “o conceito não são só bonecas; são artigos inspirados em detalhes da história de Portugal, como os livrinhos contando a história de cada rainha, os medalhões com selos das rainhas ou as joias, entre outras ideias, que no futuro pretendo concretizar”.

(Saiba mais na edição em papel e digital de 2 de novembro de 2017)

Outras notícias em Economia