Opinião

manuelcastelhanosite-550x413

A Agricultura no Concelho – O Seu Programa de Governo

Passou praticamente despercebido à grande maioria dos alcobacenses aquela que poderia ser considerada uma das mais notáveis iniciativas da Autarquia ao tentar esboçar o primeiro Plano Estratégico de Desenvolvimento do Concelho no horizonte do novo quadro comunitario 2014 -2020.
Qualquer plano estratégico exige uma visão global que deve resultar da participação ativa de todos os setores da sociedade e agentes de desenvolvimento.
A Cooperativa, na percepção da importância do exercício, mobilizou um grupo de parceiros da área (13 organizações e 6 grandes produtores) para uma análise da evolução desejável, dos grandes eixos de potencial desenvolvimento e, bem assim, das áreas em que seria determinante a concretização de projetos estruturantes para ajudar a ultrapassar os estrangulamentos e as condicionantes da acção no setor.
E partindo de pressupostos como: a importância da atividade agrícola no concelho que representa cerca de 10% do Produto Interno Bruto, com tendência clara para crescer; um deficiente aproveitamento dos recursos naturais – solo e água; a importância determinante dos mercados; a posse de conhecimentos e competências que permitam estar na vanguarda da produção; a necessidade de melhorias na gestão das áreas florestais e a carga burocrática associada a alguns processos administrativos do setor, o grupo decidiu expressar em documento autónomo a que chamou “Contributo do Setor Agrícola para o Plano Estratégico do Concelho” os resultados da sua reflexão.
Garantir um bom escoamento e a promoção do produto agrícola de Alcobaça; um melhor aproveitamento dos recursos naturais; a produção de conhecimento no setor hortofrutícola e a captação de fundos comunitários para investimento no setor são, basicamente, as intenções que mereceram consenso das instituições subscritoras do documento entregue à Câmara Municipal.
Pena é que não se tenham mobilizado outros setores em ordem a dar tambem o seu contributo. Teriamos uma visão realista do futuro do Concelho e, por certo, um Plano Estratégico exemplar.

Outras notícias em Opinião