Agenda 2030

Nelson José Faustino
Professor da Un. de Coimbra

Em janeiro de 2016, entrou em vigor a resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) “Transformar o nosso mundo: Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, assente em 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Estes correspondem a um plano de ação centrado nas gerações presentes e futuras, e na sua relação harmónica com o planeta Terra. Promoção da paz e justiça social, proteção do meio ambiente, defesa da igualdade de género, garantia universal do acesso à saúde e educação são apenas algumas das linhas orientadoras desta resolução.
A sua concretização plena não é apenas responsabilidade dos governos e de organizações internacionais, mas também de todos nós em prol da sustentabilidade do planeta. Nesta lista, incluo naturalmente o poder local, as instituições de ensino e as empresas da região.
Este debate já tinha sido antecipado em 2013, com a celebração do ano da Matemática do Planeta Terra (MPT2013) pela comunidade Matemática. Esta iniciativa, que contou com o apoio da UNESCO, foi para todos os matemáticos de formação um incentivo extra para promover, junto do público, ações de divulgação sobre o papel fundamental das ciências exatas no diagnóstico e resolução de problemas relacionados com a preservação do planeta. A propósito do MPT2013, e a convite do professor Carlos Carvalho, tive a oportunidade de abordar esta temática numa palestra pública inserida nas atividades do Agrupamento de Escolas de Cister (Agrup@2013) em março de 2013.
Como colunista do jornal O ALCOA, pretendo continuar a dar visibilidade a este tipo de temáticas. Neste sentido, este texto deve ser interpretado como o início de uma parceria entre mim e este jornal, que espero que venha a ser profícua.

Nelson José Faustino
Professor da Un. de Coimbra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found