Igreja

Corpo de Deus sai às ruas em procissões na região

IMG_9231

“Um tempo para olhar para a Eucaristia e para lhe dar valor”. Assim descreve o P. Giafranco Bianco, vigário de Alcobaça-Nazaré e paróco da Benedita, a solenidade do Corpo de Deus, que acontece amanhã, dia 15 de junho, no dia próprio, com a recuperação do feriado. “No ano passado, sentiu-se essa vontade das pessoas”, já que esta é “uma celebração com raízes muito antigas”, refere o paróco da Benedita, freguesia que recuperou, há dois anos, esta que é considerada a mais antiga e participada das procissões. Segundo Giafranco Bianco, por exemplo, na Alemanha, país sem tradição de procissões, “a do Corpo de Deus é a única que sai às ruas”. Na localidade, a celebração do Corpo de Deus começa com a Missa às 11h00, seguindo-se a procissão.
Em Alcobaça, as celebrações do Corpo de Deus têm também início com a Missa, às 11h00, seguindo-se, pelas 16h00, adoração do Santíssimo Sacramento e procissão pelas ruas que termina com a bênção no Largo do Mosteiro. Na Nazaré, a procissão sai pelas 16h30, da Capela de Santo António até à Igreja Matriz da Pederneira, com Missa às 19h00. Na Cela, as celebrações realizam-se às 15h00, com Missa, festa da Primeira Comunhão e procissão. No Mosteiro de Coz, a Missa começa às 15h00, saindo depois a procissão à rua. Em Évora de Alcobaça, também haverá procissão depois da Missa, às 16h00.No Vimeiro, a Missa terá lugar às 10h00, seguida também de procissão. Em São Martinho do Porto, este ano, não se realiza a procissão do Corpo de Deus, como adiantou a’O ALCOA o P. Joaquim Gonçalves, “porque temos a tradicional celebração do padroeiro dos pescadores e dos bombeiros, Santo António, a 18 de junho, realizando-se a procissão no mar”.
A Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, vulgarmente conhecida por Corpo de Deus, celebra‐se, normalmente, à quinta-feira, 60 dias depois da Páscoa.

Outras notícias em Igreja