Fernando Azeitona. “Para mim, não é novidade o trabalho de presidente de junta”

Foto por Catarina Reis

Pela primeira vez no cargo, Fernando Azeitona assumiu a presidência da Junta de Freguesia de Évora de Alcobaça nas últimas eleições autárquicas, em outubro de 2017, sucedendo a Joaquim Pego. Com seis meses de mandato, o autarca faz um balanço deste período inicial.   

Que balanço faz do trabalho já realizado?
No anterior mandato, fui secretário da junta de freguesia. Para mim, não é uma novidade o trabalho de presidente de junta. Claro que secretário é uma coisa, presidente é outra; as responsabilidades são maiores, mas não é propriamente uma surpresa. Destes seis meses faço um balanço positivo. Passou pouco tempo de mandato. As obras ainda são poucas porque, enfim, há que pensar nelas, estudá-las, programá-las, mas até à data é positivo. Fazendo o retrato da freguesia, temos 44km2. É uma freguesia muito dispersa e é praticamente habitada em toda a sua extensão. Isso acarreta para nós uma despesa: a manutenção dos caminhos, da rede viária, que absorve uma grande parte do orçamento da junta e também uma grande parte da mão-de-obra que temos. A maior parte dos serviços que efetuamos é na manutenção da rede viária.

Quais os principais problemas da freguesia? O que fazer para os resolver?
O maior problema que a freguesia enfrenta é a falta de população, principalmente na sede de freguesia, um problema que também é transversal a outras freguesias e outras aldeias. Temos 3.900 eleitores, mas a sede de freguesia tem pouca população. Todas as terras que têm falta de população falam nisso, mas qual é a solução uma vez que a própria população em si também está a diminuir? Também sofremos por estarmos muito próximos de Alcobaça e pelo facto de Évora não ter muita oferta ao nível de emprego. Sabemos que, para fixar as pessoas, a criação de emprego é fundamental. Havemos de resolver.

E a nível das redes viárias como está a freguesia?
Temos algumas em mau estado, que irão ser intervencionadas neste mandato, mas não todas. No entanto, não estamos assim muito mal.

Como estava a situação financeira da junta e como está agora?
Não temos dinheiro, mas também não temos dívidas. A junta de Évora sempre foi conhecida por ter boas contas e nós vamos continuar a fazê-lo. Porque, pagando bem, podemos escolher os fornecedores e ter bons preços. Isso é uma política que queremos manter.

Qual o pilar de crescimento da freguesia?
A agricultura é o nosso forte. Estão sediadas na nossa freguesia duas das maiores associações de produtores a nível de fruticultura: a Frubaça e a Cooperfrutas. Somos a freguesia do concelho que produz mais vinho, temos uma forte implantação na criação de gado, na suinicultura. A exploração de inertes já foi mais forte na nossa freguesia, mas temos algumas fábricas de cerâmica ainda. Relativamente ao turismo, há uma série de unidades. A mais relevante é o Hotel Real Abadia, mas há uma série de unidades de turismo rural, com uma grande expansão. Mas o pilar fundamental da nossa freguesia é o setor primário nas diversas valências.

Que projetos gostaria de ver realizados no seu mandato?
Temos vários. A requalificação do centro histórico de Évora. Já no mandato anterior foram adquiridos três imóveis e estamos a tentar adquirir mais alguns para requalificar a zona entre a junta de freguesia e a igreja matriz e criar condições físicas quer para o centro de saúde, quer para os serviços administrativos da junta de freguesia. Também a abertura do pavilhão desportivo porque ninguém consegue compreender como é que um equipamento com a qualidade que tem o pavilhão de Évora está encerrado há uma série de anos. A abertura do pavilhão, que poderia potenciar o desporto na nossa freguesia, é fundamental. Uma situação que gostaria de ver resolvida o quanto antes. Para além disso, queremos a ligação da Nova Alcobaça à Quinta das Freiras, uma via que vai trazer uma centralidade diferente a uma parte da freguesia.

 

(Saiba mais na edição de 17 de maio de 2018)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found