Impostos e habitação em análise

Foto por Patrícia Santos

Os custos com a habitação, a taxa municipal sobre imóveis e a fatura mensal da água, são despesas que pesam nas famílias portuguesas na hora de fazer contas à vida. Pesam, mas de forma desigual, como se vê pela análise dos municípios de Alcobaça, Nazaré, Leiria, Porto de Mós, Marinha Grande, Lisboa.

O arrendamento de um T3 (um imóvel com 3 quartos) de 100 metros quadrados em Benfica, uma das zonas mais baratas de Lisboa, pode custar mais de 1000 euros por mês, enquanto que em Leiria pode ser arrendado por cerca de 400 euros por mês, um valor semelhante praticado em Alcobaça e na Nazaré. Neste quadro de assimetrias, Porto de Mós figura com a renda mais barata, 250 euros por mês, seguida da Marinha Grande, onde o arrendamento de um imóvel com as mesmas características ronda os 300 por euros mês.
Uma família alcobacense que consuma 120 metros cúbicos anual irá pagar cerca de 164,34 euros na fatura de abastecimento de água, a que acresce 114 euros de saneamento e mais 53,71 euros de taxa de resíduos sólidos urbanos, o que representa um valor total na ordem dos 332 euros anuais.

(Saiba mais na edição em papel de 17 de setembro de 2015)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found