P. Gianfranco Bianco. “A nomeação de cónego não é apenas pessoal”

Catarina Ferreira Reis
Jornalista

O P. Gianfranco Bianco é um dos sete novos cónegos do Patriarcado de Lisboa, função que acumula com a de pároco da Benedita.
Foi em 1998 que o sacerdote, de 51 anos, foi ordenado padre, estando na Benedita desde 2013.
Em entrevista a’O ALCOA fala sobre esta nova missão de cónego, que abraça desde 12 de maio, mas também dos desafios da Igreja e dos projetos para a Benedita.

Qual a função de um cónego?
Ser cónego é ser um membro do cabido, um órgão que existe há muitos séculos, que tem a particularidade de ser uma fonte de aconselhamento para o Patriarca.
É um órgão consultivo com duas dimensões. A primeira é o cuidar da Sé Catedral, seja a nível do património, da espiritualidade e eventualmente pastoral também. Em segundo lugar, também é um órgão consultivo para aconselhamento do Patriarca e é composto por 28 pessoas, três das quais são eméritas, estão aposentadas.


Como é feita a nomeação?
A escolha é do Patriarca, depois é ouvido o cabido sobre essa decisão. É um diálogo feito fraternalmente entre o Bispo e o cabido.

Saiba mais na edição impressa e digital de 29 de maio de 2024

Catarina Ferreira Reis
Jornalista

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found