Opinião

Banner_MargaridaMateus

Um olhar solidário!

Podia ser eu. Podia ser a minha mãe. Podia ser a mãe de alguém.
– O meu olhar não encontra as paredes que conheço há tantos anos. Não ouço mais o gargalhar da Maria. Nem sinto o carro do João a chegar. Já não me reconheço. Às vezes, quero dizer coisas que a minha boca não expressa. Grito quando não quero. Parto coisas que não queria partir. O corpo teima em não me obedecer mais. Já não corre. Nem dança como outrora naqueles bailes de rua. Aqui pedem-me que colabore. Que não seja teimosa. Que espere que já vêm. Os outros chamam: – ó meninaaaa. Dezenas de vezes por dia. Já me cansam também! Mas as meninas são umas queridas. Nunca param! Cuidam bem de mim. A comida também é boa… O que eu gostava mesmo era das minhas paredes. A Aninhas veio cá no ano passado e disse que este ano já me levava. Estou à espera do verão que é quando ela vem sempre. Coitada. Trabalha tanto. E o Carlos também telefonou. De Luanda. Foi à procura de melhor vida. Eu também fui quando era nova. Nova está a Emília. A do cadeirão lá da ponta da sala. Aquele ao pé da janela da cortina de renda. Já te falei dela? Anda feliz por todo o lado. Ri-se e diz muitos disparates. Diz que somos todas umas tias que estamos num hotel. É quase louca. Gostava de ser como ela. Mas a Aninhas disse que passava por cá este ano. Vou esperar. E olha, vou sendo feliz. Eu também fui muito feliz lá na Aldeia. Depois com a morte do Gustavo fiquei muito sozinha. E a Aninhas trouxe-me para aqui. E estou bem. Cheguei até aqui. E como é que eu quero continuar a viver? Feliz ora essa! – Emília, ó Emília!… E a menina quem é? Trabalha cá?
Uma forma de podermos ajudar quem cuida pode ser através do IRS Solidário! Há muitas entidades na nossa região a quem podemos ajudar. Olhemos bem. Não pagamos mais por isso. Escolha uma. A sua pequena ajuda faz a diferença. Hoje para alguém, quem sabe um familiar; amanhã por outro alguém, quem sabe por si. Um abraço, a Acreditar que juntos mudamos pedacinhos do mundo [de alguém]!

Outras notícias em Opinião

  • Jesus a espreguiçar-Se

    Quando o Papa fez 83 anos (17 de dezembro passado), ofereceram-lhe uma estampa que sintetiza o seu programa pastoral: a santidade “della porta accanto”, a…

  • Valores Sociais

    A doutrina social da Igreja (DSI) tem como orientações básicas seis princípios e quatro valores: os princípios, abordados nos artigos anteriores, são a dignidade humana,…

  • Seitas e Movimentos Religiosos

    Que as seitas são altamente prejudiciais à sociedade, todos reconhecem. Muitas pessoas, sobretudo entre os jovens, têm sido captadas por redes sectárias. Pensam, ingenuamente, que…

  • Um conto de Natal | As dúvidas de Renato

    Renato frequentava um curso superior, na cidade. Os pais viviam na aldeia. Eram crentes. Renato nem por isso. As aulas na Faculdade e a vida…

  • Princípios sociais, numa visão de conjunto

    Nos últimos artigos, foram apresentados os seis princípios da doutrina social da Igreja consagrados no respetivo Compêndio de 2004: dignidade humana; bem comum; destino universal…

  • A carta de Greccio

    S. Francisco de Assis foi pela primeira vez a Greccio por volta de 1209, numa altura em que a pequena cidade sofria o ataque de…

  • O Vaticano e as divindades pagãs

    A ideia de construir um museu nasceu há mais de cinco séculos na cabeça de alguns Papas. A palavra «museu» não existia e, menos ainda,…

  • Princípio da solidariedade

    O princípio da solidariedade é o último dos seis consagrados no Compêndio da Doutrina Social da Igreja (CDSI): ele sintetiza de algum modo os restantes,…

  • O Inferno, o Céu e a oração do rico

    O mês de novembro é dedicado aos mistérios do encontro ou desencontro com Deus. Pode ser um encontro feliz, inesgotável e exultante, ou pode ser…

  • Princípio da participação

    Cada um de nós faz parte de uma família; e, em maior ou menor grau, faz parte de uma ou mais associações, outras instituições, empresas,…