Opinião

Banner_CarlosBonifacio

Um parque urbano sim, mas no local ideal

Enquanto o Município se prepara para apresentar uma candidatura para a construção do parque verde no Lameirão, se eu tivesse o poder de liderar o Município, tinha optado por outra solução quanto à sua localização.
Desde de 2008 que defendo a construção de um equipamento urbano para lazer e para a prática do desporto ao ar livre na zona da Fervença, acompanhando o rio, envolvendo a central elétrica e tirando partido da represa construída pelos monges cistercienses.
Esta intervenção tem a vantagem de aproveitar o espaço arbóreo existente e as linhas de água que acompanham o rio. Mas para além das vantagens na reabilitação deste espaço, tem também a virtude de valorizar a principal porta de entrada da cidade de Alcobaça que se encontra num verdadeiro estado de abandono, pouco dignificante para uma cidade com um Mosteiro que é Património da Humanidade visitado por milhares de turistas. Hoje, quem entra na cidade de Alcobaça, em particular durante a noite, depara-se com um espaço sem qualquer sistema de iluminação, até assustador, tal é a falta de visibilidade.
Por todas as razões aduzidas, julgo que aquele espaço necessita urgentemente de uma intervenção de qualidade que dignifique Alcobaça. A oportunidade existe com a abertura do novo quadro comunitário (Portugal 2020), onde candidaturas com estas características são elegíveis e majoradas muito acima dos 60%.
Defendo por isso, a elaboração de um projecto de requalificação desde o Mercado Semanal até à antiga Fiação e Tecidos, onde sejam criadas zonas de lazer que possibilitem a utilização do rio para actividades como a canoagem, a reabilitação da mini-hídrica, a construção de vários circuitos pedestres e de manutenção, um pequeno centro de interpretação ambiental, a implementação de um sistema de iluminação (com recurso a energias alternativas) de todo aquele espaço e da estrada de acesso à cidade, garantindo a fruição à noite e uma maior segurança aos automobilistas e transeuntes.
Este projecto não será um investimento muito significativo, até porque uma boa parte dos terrenos são já propriedade do município.
Fica o desafio, saibam os autarcas estar à altura dos desafios!

Outras notícias em Opinião

  • As sementes na sua dieta

    O equilíbrio é extremamente importante na dieta diária, bem como o fraccionamento e a diversidade. As sementes são uma opção uma vez que conferem diversidade,…

  • Extraordinários. Manuel Castelhano

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. Exalte-se a boa gestão, numa semana em…

  • Vinho contribui para o pão de um milhão de portugueses

    Na agricultura alcobacense de há sessenta e tal anos, não havia semana-inglesa, muito menos americana, que seria considerada uma modernice, sem viabilidade. Só não se…

  • Uma figura que emerge

    O Alcoa noticiou, na última edição, que o novo presidente da CEP (Conferência Episcopal Portuguesa) é o bispo de Setúbal, D. José Ornelas. Tendo tomado…

  • A força de um discurso

    Notável peça de oratória. O discurso do Cardeal D. Tolentino Mendonça, no dia 10 deste mês, tem de tudo: história, filosofia, poesia, teologia… Já tive…

  • Extraordinários. Basílio Martins

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. “O meu general”. Assim lhe chamava o…

  • Recomeço das missas em comunidade presencial

    Depois de todo este tempo em confinamento, durante o qual estivemos privados do acesso direto à Sagrada Eucaristia, todos celebrámos, com muita expectativa, a possibilidade…

  • Consultório de Psicologia

    Tenho filhos em idade escolar que precisam de apoio ao estudo. Como posso apoiá-los de uma forma eficaz? Caro leitor, cara leitora, As crianças são…

  • Os Choctaw e a Covid

    A tribo dos índios Choctaw é a terceira maior tribo de índios norte-americanos, logo depois das tribos Cherokee e Navajo. Entre os anos 1830 e…

  • Joana do Mar

    Isolamento… Quarentena… Distância… Palavras estas mencionadas tantas vezes recentemente, mas que na realidade fazem parte da vida de emigrantes. O meu nome é Joana do…